Reciclagem
de Sucata Metálica

Os metais podem ser reciclados inúmeras vezes sem alterar suas propriedades. De acordo com o Instituto Americano de Ferro e Aço (AISI), o aço é o material mais reciclável do planeta. Outros materiais que também são altamente recicláveis são: alumínio, cobre, prata e latão.

A reciclagem de metais conserva os recursos naturais, pois utiliza apenas 5% da energia elétrica e, segundo dados do International Aluminium Institute (IAI), libera somente 5% das emissões de gás de efeito estufa quando comparado com a produção de alumínio primário. O processo também diminui o volume de resíduo gerado que teria como destino os aterros sanitários. Também estimula a consciência ecológica, incentivando também a reciclagem de outros materiais, seja devido ao seu elevado valor residual ou mesmo por meio de programas de educação ambiental.

A sucata de alumínio pode ser empregada na fabricação de itens para vários segmentos como os de embalagens, construção civil, indústria automotiva e bens de consumo e serve também como matéria prima para indústria siderúrgica, na forma de desoxidante. Essa é a grande vantagem do alumínio, que sai da cadeia depois de utilizado e pode ser reaplicado em diferentes segmentos, gerando ganhos para todo o ciclo.

Nosso objetivo é 100% de valorização e utilização das sucatas transformando-as em matéria prima secundária, por isso contamos com maquinários de última geração para realização de todo o processo que vão desde a coleta até a venda do produto final.

Em nosso parque de máquinas, temos prensa tesoura, prensa enfardadeira, tesouras hidráulicas, eletroímã para separação, ponte rolante, rampas de carregamento, caçambas ecológicas, manipuladores de sucata, peneiras, caixas coletoras de óleo, empilhadeiras e carregadeiras, além de um sistema de pesagem através de balança eletrônica com certificado de aferição periódico, garantindo segurança e confiabilidade de nossos clientes, fornecendo uma variedade de metais que podem ser usados como matéria-prima.

Tipos de metais que podem ser reciclados

Os metais pós-consumo são altamente recicláveis e trazem diversos benefícios para o planeta principalmente na economia de matéria-prima, pois evita a extração de minerais e reduz o consumo de água e energia.

Os metais ferrosos são basicamente compostos de sucatas de ferro e possuem propriedades magnéticas. O aço, uma liga de ferro contendo carbono, é de longe o metal mais reciclado no mundo, provindo de processos industriais ou pós-consumo como contêineres, veículos, maquinário industrial, e materiais de construção.

Os metais não-ferrosos, principalmente o alumínio, são também um dos mais reciclados materiais do mundo. Sua reciclagem é economicamente viável, energeticamente eficaz e ambientalmente correta. Os processos de reciclagem passam pela separação, o enfardamento, e derretimento em fornos para serem moldados em lingotes.

Como é feita a Reciclagem de Metais

A seguir estão as principais etapas de um processo de reciclagem de metal:

Coleta: O processo de coleta para metais difere do que para outros materiais devido ao maior valor de sucata. Como tal, é mais provável que seja vendido para estaleiros de sucata do que para o aterro. A maior fonte de sucata de metal ferroso nos EUA é de veículos de sucata. Outras fontes incluem grandes estruturas de aço, trilhos de trem, navios, equipamentos agrícolas e, é claro, sucata de consumo. A sucata pronta, que é criada no curso da fabricação de novos produtos, representa metade da oferta de sucata ferrosa.

Classificação: A classificação envolve a separação de metais do fluxo de sucata misto ou do fluxo de resíduos de materiais múltiplos misturados. Em operações automatizadas de reciclagem, ímãs e sensores são usados ​​para auxiliar na separação de materiais. No nível empresarial, os scrappers podem empregar um imã, bem como observar a cor ou o peso do material para ajudar a determinar o tipo de metal. Por exemplo, o alumínio será prateado e leve. Outras cores importantes para procurar são cobre, amarelo (para latão) e vermelho, para latão vermelho. Os raspadores irão melhorar o valor do seu material segregando o metal limpo do material sujo.

Processamento: Para permitir processamento adicional, os metais são triturados. A trituração é feita para promover o processo de fusão, já que os pequenos metais triturados têm uma grande proporção de superfície para volume. Como resultado, eles podem ser derretidos usando comparativamente menos energia. Normalmente, o alumínio é convertido em pequenas folhas e o aço é transformado em blocos de aço.

Fusão: A sucata é derretida em um forno grande. Cada metal é levado para um forno específico projetado para derreter esse metal em particular. Uma quantidade considerável de energia é usada nesta etapa. Ainda assim, como mencionado acima, a energia necessária para derreter e reciclar metais é muito menor do que a energia necessária para produzir metais usando matérias-primas virgens. Com base no tamanho do forno, no grau de calor do forno e no volume de metal, o derretimento pode levar de apenas alguns minutos a horas.

Purificação: A purificação é feita para garantir que o produto final seja de alta qualidade e livre de contaminantes. Um dos métodos mais comuns usados ​​para purificação é eletrólise.

Solidificação: Após a purificação, os metais derretidos são transportados pela correia transportadora para resfriar e solidificar os metais. Nesta etapa, os sucata são formados em formas específicas, como barras, que podem ser facilmente utilizadas para a produção de vários produtos de metal.

Transporte das barras de metal: Uma vez que os metais são resfriados e solidificados, eles estão prontos para uso. Eles são então transportados para várias fábricas, onde são utilizados como matéria-prima para a produção de novos produtos.

Quando os produtos feitos com estas barras de metal chegam ao fim de sua vida útil, o processo de reciclagem de metal é reiniciado.

Por que a Salmeron?

Somos referência no segmento ambiental

Com quase 40 anos de atuação. Nos tornamos especialistas na reciclagem, na recuperação e gestão dos mais diversos tipos de resíduos, na geração de energia através de fontes renováveis, na emissão de certificados e na mentoria do conceito aterro zero.

Inovação é imprescindível em nossas atividades

Utilizamos tecnologia de ponta nos nossos equipamentos e em nossas instalações. Sempre coerentes com os principais conceitos dos órgãos ambientais (ISO 9001 e 14001).

Emissão de certificados de destinação

Garantimos a destinação final correta de todos os materiais coletados.

Somos licenciados pelos órgãos competentes

CETESB e IBAMA

Seja uma empresa certificada pelo Programa Aterro Zero

Nosso Programa Aterro Zero está em atendimento aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (17 ODS). Com o Objetivo 12.5: práticas de reduções da geração de resíduos até 2030.

Entre em Contato

Qual serviço você gostaria de obter mais informações?


Como podemos te ajudar?